Cerveja sem glúten para celíacos

Cada dia é mais fácil encontrar alimentos sem glúten aptos para os celíacos, que graças à aposta de supermercados e da indústria alimentícia por eles viram o preço da cesta de compra é baixa, uma vez que se lhes abria a possibilidade de desfrutar de novos alimentos. E esse impulso por produtos glúten free foi transferido também para a cerveja, com muitas cervejarias que oferecem cervejas sem glúten, embora a verdadeira dificuldade está em encontrar cerveja sem glúten e sem alcohol.


Se deixamos à margem das cervejas sem glúten e sem álcool -depois falaremos delas – temos dois tipos de cervejas sem glúten, anti-para celíacos.



  • Por um lado estão as cervejas sem glúten, ou seja, as que utilizam cereais alternativos aos empregados na elaboração da cerveja convencional

  • Por outro lado nos deparamos com as cervejas que usam os mesmos cereais que as convencionais (cevada e trigo), mas em quantidades que os celíacos podem tolerar sem colocar sua saúde em risco.

Cervejas 100% sem glúten



A cevada ou o trigo são, junto ao lúpulo e o malte, a base de qualquer cerveja. No entanto, como acontece com tantos outros alimentos para celíacos, na elaboração da cerveja sem glúten são suprimidos e são utilizados cereais alternativos, aptos para alérgicos e intolerantes ao glúten, como podem ser o trigo, o sorgo, o arroz, o milho ou a quinoa. Se você é daquelas pessoas que rejeitam todo tipo de alimento que possa conter uma fração de glúten, mesmo que seja em níveis adequados para o consumo, estas são suas cervejas.


Cervejas sem glúten… e com cevada


O glúten está presente na cevada ou o trigo, o que não impediu que a indústria cervejeira tenha desenvolvido cervejas que reduzem ao mínimo possível o glúten que contêm as suas cervejas através de um processo enzimático. Nem todos os produtos glúten free tem 0 ppm de glúten, o limite em Portugal para que um produto entre em categoria sem glúten é de 20 partes por millón -mudança de acordo com o país – e, no caso de a cerveja é a presença do glúten, conseguiu-se reduzir em até 5 ppm.


Os controles que passam as cervejas são muito abrangentes, e analisa cada lote para verificar que, efetivamente, o que chega ao supermercado, como cerveja sem glúten é uma cerveja que não chega a essas 20 ppm, certificando-se o consumidor que não sofrerá nenhuma reação por causa daquela alergia ou intolerância ao glúten. Este é o método mais utilizado, apesar de encontrarmos uma variedade cada vez maior de cervejas sem glúten, tanto industrial como artesanal. Como sempre, a melhor opção para identificá-la é procurar no rótulo.


Cervejas sem glúten e sem álcool



Um dos grandes problemas que tem a cerveja sem glúten é a distribuição, em particular, a pouca distribuição, o que tem; um problema que se acentua no caso da cerveja sem glúten e sem álcool, a grande questão pendente da indústria. Em Portugal só existe uma cervejaria que produz uma cerveja sem glúten, 0.0, e à escala mundial, também escasseiam os exemplos.


Há que ter em conta que as cervejas não são outra coisa que um sucedâneo de cerveja, que muitas vezes desagradam os amantes desta bebida -as cervejas sem ter um percentual mínimo de álcool-. Isso também acontece com a sem glúten e sem álcool, o que não quer dizer que a alimentação sem glúten esteja ruim. Uma cerveja sem glúten conserva todo o sabor da cerveja, e pode ser muito mais saborosa que as cervejas convencionais de grandes marcas, além de ser uma das mais saudáveis do que encontramos.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *